domingo, 18 de noviembre de 2007


''Às vezes, sinto tanta vontade de te beijar, que penso em te bater.

Como se vingança pelo gosto da tua boca, (...).

Bater sem machucar, se fosse possível...

Só pra te deixar perto, pele da minha carne como eu nunca fui de mim.

Não, não sou normal.

Nem mesmo posso me sentir comum.

Mas, ainda assim, quero esse beijo. Ele e tudo o que nele se faz depois.

Tudo que, sendo teu, cabe em mim na mesma medida. Sem sobras.

Sem dores. Sabores. Odores. Suores.

Rimas medíocres,palavras soltas,métrica ruim.

O que a falta de um beijo não faz...''

[Claudia Campelo]

3 comentarios:

Vitor dijo...

hmmm, beijo, beijo...

mas pq a falta de um beijo?

CresceNet dijo...
Este comentario ha sido eliminado por un administrador del blog.
*Cris*Rosa-dos-Ventos* dijo...

O beijo que não tenho quando não te vejo...