martes, 10 de marzo de 2009

Às vezes é melhor calar, mas tem horas que o silêncio é um grito que dói mais.
Não, eu não faço parte do club silêncio, na minha vida há banda e há orquestra, minha melodia vai além do nada, da omissão.
Mas sempre há um mas.
Cheguei numa bifurcação do jardim onde os dois caminhos são cortantes. Silêncio e palavra me rasgam, não tem muito para se escolher.
Essa madrugada vi um linda estrela se apagar.
"La muerte está bailando con el llanto/ Y cuando quiera bailará conmigo"

4 comentarios:

Anónimo dijo...

ah tantas estrelas no céu, pq sempre escolhemos as cadentes?

*Cris*Rosa-dos-Ventos* dijo...

Deve ser pq somos decadentes, dani

Vitor dijo...

há tantas estrelas no céu... pq permanecemos com as decadentes?

*Cris*Rosa-dos-Ventos* dijo...

Pq são as melhores =P