viernes, 14 de agosto de 2009

Medo. This is the main word.
Medo e amor, amor e medo.
Açúcar e pimenta, des-sonhos.
Saudade insalubre, dor desenhada no rosto e no peito.
Tempero a mais, María Elena e Antonio de "Vicky Cristina Barcelona". Ou "quem tem medo de Virginia Wolf?"
Quanto sangra uma loucura?
Em mim, por todos os poros...

1 comentario:

Poeminha dijo...

"Quanto sangra uma loucura?
Em mim, por todos os poros... "

isso que digo, encontro ecos meus de algo que não tem nome nem forma definidos e que tão bem traduzes...

gracias por teus destaques, expor as escritas não é tarefa simples, mostrar a carne viva, a procedência do sangue que agita...

Volte sempre: mi cas es su casa!
Besitos y buenos dias!!!

Claudia